segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Silas Malafaia frauda versículos bíblicos tentando dar “resposta” a bispo católico e piora sua situação como enganador de evangélicos

Por Fernando Nascimento
O Malafaia havia posto em seu vídeo um leão rindo do bispo. Mas informo ao pastor, que nesse momento, o zoológico inteiro está rindo de sua cara.

Malafaia é colocado no seu devido lugar
O bispo católico Dom Henrique Soares explicava em um vídeo que infelizmente, os protestantes colocavam a bíblia acima da Igreja. Desde então, o esbravejante pastor Silas Malafaia correu pra fazer um pseudo “vídeo resposta” onde entre falácias e chistes, confundia o bispo com sendo um “padre” e usava erroneamente 3 versículos:  João 5,39; Mateus 22,29 eSalmo 138,2que segundo ele, atestam a conduta protestante em colocar a Bíblia acima da Igreja. Seria isso verdade? Não!

Analisemos então os três versículos citados e fraudados pelo Malafaia:

1- Em João 5,39, ele cortou a sequência do contexto e bradou só esse trecho abaixo, desonestamente trocando o verbo “examinais” por “examinai”: “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam;” – desse modo, insinuava ele que Jesus mandou “examinar” as Escrituras porque nelas tem vida eterna.

Ora, o pastor Malafaia fez apenas o que todo pastor protestante desonesto faz para enganar seus seguidores, mudou o tempo do verbo e cortou a sequência das palavras de Jesus dando-lhe novo sentido como se Jesus estivesse fazendo uma imposição à leitura das Escrituras. Coisa que Jesus não está fazendo.

Na verdade, no contexto de seu pensamento, em João 5,39, Jesus está duramente repreendendo, eu disse repreendendo, os judeus que já liam (“examinais”) as Escrituras (a lei, e não a bíblia atual) sem no entanto dar bolas para Jesus, e ao que Ele ensinava.

Veja o contexto das palavras de Jesus, conforme a Bíblia protestante de João Ferreira, sem a tesoura do Malafaia:

“Examinais as escrituras, porque vós cuidais ter nela a vida eterna, e são elas que de mim testificam; e não quereis vir a mim para terdes vida. Eu não recebo glória de homens, mas bem vos conheço, que não tendes em vós o amor de Deus. Eu vim em nome de meu Pai, e não me aceitais; se outro vier em seu próprio nome, a esse aceitareis.” (João 5, 39-43)

Como bem explica o apologista católico Cristiano Macabeus, os judeus pensavam, imaginavam, supunham que havia vida eterna nas Escrituras que davam testemunho de Jesus, mas isso não é verdade. Não ganha vida eterna quem simplesmente lê as Escrituras. Esse é o versículo original correto e a verdadeira tradução:

ἐραυνᾶτε τὰς γραφάς, ὅτι ὑμεῖς δοκεῖτε ἐν αὐταῖς ζωὴν αἰώνιον ἔχειν· (Jo 5,39)

ἐραυνᾶτε = Examinar (declinado para a 2ª pessoa do plural)

τὰς = as

γραφάς, = escritos, escrituras

ὅτι = por que

ὑμεῖς =Vocês

δοκεῖτε = pensam, imaginam, supõem

ἐν = em

αὐταῖς = elas

ζωὴν = vida

αἰώνιον = eterna

ἔχειν ter

Então juntando tudo teremos:

“Examinais as Escrituras, porque pensam ter nelas a vida eterna” (Jo 5,39)

Ou seja, Jesus está falando que os judeus iam buscar a vida eterna nas escrituras, quando na verdade ignoravam o essencial que estava na frente deles.

Se Malafaia e os que ele engana, agem hoje como aqueles judeus que preferiam as Escrituras, porque pensam que há nelas vida eterna, cabe a estes a mesma repreensão de Jesus Cristo, chefe supremo da Igreja, Igreja esta que é o seu corpo rejeitado pelo bloco do “Sola Scriptura” do Malafaia.

“Sob seus pés, (Deus) subjulgou todas as coisas e fez dele (Jesus) o chefe supremo da Igreja, qual é o corpo dele, a plenitude daquele que enche tudo em tudo." (Efésios 1,22-23)

Entendeu agora, Malafaia, que a Igreja é o corpo de Cristo e a plenitude daquele que enche tudo em tudo? – foi ela, a Igreja, que lhe proporcionou a Bíblia. Esses versículos de Efésios, também estão intencionalmente adulterados nas bíblias protestantes. Recomendo que use a tradução da Bíblia de Jerusalém.

2- O Mateus 22,29, citado por Malafaia é outra pixotada.
Ele pinçou só o trecho que diz: “Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.” – Também aí não é uma recomendação de Jesus à leitura das Escrituras, mas umarepreensão aos saduceus, que como os Malafaias da vida, eram aristocratas religiosos que liam as Escrituras, mas não as conheciam e faziam perguntas maldosas para derrubar Jesus.

Contra os que lêem as Escrituras e as deturpam escreveu São Pedro, o primeiro líder da Igreja: “Falando disto, como em todas as suas epístolas, entre as quais há pontos difíceis de entender, que os indoutos e inconstantes torcem, e igualmente as outras Escrituras, para sua própria perdição.” (2 Pe 3,16)

Assim, cai por terra a insinuação malafaiana, que quem lê as Escrituras sem o Magistério da Igreja é bem informado a cerca de Deus.

3- O Salmo 138,2, foi o terceiro e último versículo citado pelo Malafaia, de onde ele leu de sua bíblia adulterada de 66 livros:“Inclinar-me-ei para o teu santo templo, e louvarei o teu nome pela tua benignidade, e pela tua verdade; pois engrandeceste a tua palavra acima de todo o teu nome.”

Ora, esse versículo está completamente adulterado nas traduções protestantes, e não está dizendo nada disso nas versões católicas, apesar do mentiroso Malafaia ter dito que estava. Esse versículo nos originais, não fala das “Escrituras” e nem da “palavra” como colocaram nas bíblias protestantes.

Diz esse versículo nos originais, conforme a tradução da Bíblia de Jerusalém:
“e me prostro voltado para o teu sagrado templo. Celebro teu nome, por teu amor e verdade, pois tua promessa supera tua fama.”(Salmo 138,2)

Por aí se vê como o pastor Malafaia é desonesto. Em sua bravata onde pensava estar dando uma “resposta” ao bispo Dom Henrique, ele descaradamente, crente que estava abafando, citou dois versículos onde Jesus repreende justamente quem lia as Escrituras e nada sabia a respeito de Jesus, e ainda usou uma adulteração dos Salmos das bíblias protestantes pra fazer apologia ao “Sola Scriptura”.

É por isso que Malafaia e sua trupe sectária estão no caminho da banca rota, se esfacelando cada vez mais, e toda vez que uma refutação como esta é lida por seus seguidores, suas contas bancarias despencam e lhes apavora o pensamento de terem que procurar emprego.

Como vemos, a heresia desse pastor Malafaia é tamanha. O livre exame da bíblia, já gerou tanta confusão e separação entre protestantes, que dificilmente terá conserto.

As Escrituras como a temos hoje, é um produto da Igreja, Igreja esta que as Escrituras dizem que é “a coluna e esteio da verdade” (1Timóteo 3,15). Ler as Escrituras e mal interpretá-la, como faziam os fariseus e saduceus, não garante o amor de Deus, como diz Jesus e leva á perdição, como diz São Pedro.

E antes de tudo, negar a Igreja pode fazer pagão qualquer um, mesmo que traga as Escrituras na mão.

"Se recusa ouvi-los, dize-o à Igreja. E se recusar ouvir também a Igreja, seja ele para ti como um PAGÃO ou um publicano." (Mateus 18, 17)

Encerro essa refutação com as palavras de Lutero, pai da fé do Malafaia, e que corrige as pretensões desse indouto pastor enganador de evengélicos:

"Reconhecemos - como devemos - que muito do que eles (os católicos) dizem é verdade: que o papado possui a Palavra de Deus e o ofício dos Apóstolos, e que recebemos as Sagradas Escrituras, o Batismo, o Sacramento e o púlpito deles. O que saberíamos nós acerca disso se não fosse por eles?"
(Sermão sobre o Evangelho de São João, capítulos 14 a 16, pregado em 1537; "Obras de Lutero", vol. 24, Sn. Louis, Mo.:Concórdia, 1961, p. 304).






http://fimdafarsa.blogspot.com.br/2017/08/silas-malafaia-frauda-versiculos.html

Nenhum comentário: