sábado, 20 de janeiro de 2018

Morador de São Sebastião/SP questiona o deputado Evandro Gussi no Facebook

Foto ilustrativa

Flavio Marianni 

Queria tirar uma pequena dúvida com o Sr. Dep. Evandro Gussi em relação a seus gastos da cota parlamentar, ou seja, de dinheiro público em seu gabinete de mais de R$ 135.000,00 para essas pessoas:
Patrícia Cardoso - já foi assessora do Dep. Reinaldo Alguz na Assembléia Legislativa de SP e hoje é sua secretária parlamentar na Câmara Federal também.
Frankillin Cardoso - Esposo de Patrícia e um dos Sócios da Empresa Techbras.

O Sr. não considera estranho que uma assessora tenha recebido e agora seu esposo esteja recebendo pagamentos como prestadores de serviço a seu gabinete?

Também notei que eles doaram dinheiro na campanha do candidato apoiado por você a prefeitura de Dracena em 2016 o que espero ser apenas coincidência e não uma forma de injetar dinheiro público em campanha eleitoral através de pagamentos de serviços.

Seguem Links dos gastos e doações:”

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Quem quer reformas? Rá Raí

Será que com R$ 50 Temer "comprará" platéia do "seu Silvu"?

Presidente tirou do bolso R$50 e contou que tinha sonho de entregar dinheiro à plateia como faz o apresentador há décadas

Foi ao lado do apresentador Silvio Santos que o presidente Michel Temer aproveitou para realizar o sonho de distribuir dinheiro. Ao participar na manhã desta quinta-feira de uma gravação no SBT, Temer confidenciou que sempre teve vontade de fazer o mesmo que Silvio, que, entre outras peripécias, costuma lançar aviõezinhos feitos com notas de Real — R$ 50 ou até R$ 100, dependendo da gincana.

Ao defender a reforma da Previdência, no programa que deve ir ao ar no próximo domingo, Temer tentou ser didático em relação às mudanças na regra das aposentadorias em discussão no Congresso. Mas foi quando estava mais à vontade no palco que aproveitou para realizar o sonho.

Temer, entretanto, foi mais comedido e, segundo pessoas que acompanharam a gravação, tirou do bolso, ao final da participação, uma nota de R$ 50 e a entregou ao comunicador. O que aconteceu depois com o dinheiro está sendo mantido em segredo.
O presidente explicou que sempre acompanhou os programas do apresentador e que tinha vontade de fazer como ele e dar dinheiro à plateia. A gravação foi fechada à imprensa, a pedido da Presidência da República.
A participação de Temer no programa atende a uma estratégia do governo para reduzir a resistência da população à reforma da previdência. A gravação durou cerca de 20 minutos. O presidente também gravou entrevista com o apresentador Ratinho. Ainda não há informação sobre a data em que será veiculada.
Temer chegou e saiu de helicóptero da emissora e não falou com jornalistas que estavam na portaria do SBT. Segundo a assessoria de imprensa da Presidência, ele continua esta tarde em São Paulo para compromissos particulares. Temer deverá retornar a Brasília no final do dia.

Da redação com O Globo – Título e subtítulo: Amorim Sangue Novo
Postado também em minha página no JusBrasil >>>

quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Respeito às mulheres


Imagem ilustrativa
O apresentador Luiz Carlos Prates fala sobre a volta das professoras às salas de aula e diz que “os pais têm que educar meninos” e que “um menino bem educado crescerá para ser um homem bem educado”

Veja também:
Violência: aluno agride professora com socos >>>

Governadores brasileiros se únem a Manifesto Eleição sem Lula é Fraude

Os governadores da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), do Piauí, Wellington Dias (PT), de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) e os ex-governadores petistas do Rio Grande do Sul Tarso Genro e Olívio Dutra assinaram o "Manifesto Eleição sem Lula é Fraude" fortalecendo a aliança progressista em defesa do direito do povo brasileiro de eleger seu presidente. Possíveis candidatos presidenciais em 2018, Guilherme Boulos, Manuela d'Dávila e Aldo Rebelo já ofereceram suas firmas.


No exterior, nomes de peso como o americano e Danny Glover ( ator e militante dos direitos humanos) e o ex-diretor-geral da Al Jazeera Network, Wadah Khanfar, uniram seus nomes a uma lista que se aproxima das 200 mil assinaturas e está no topo das 1% em números de signatários da plataforma. Essa lista inclui personalidades de grande relevo como Noam Chomsky, Yanis Varoufakis, Costa-Gavras e Oliver Stone.

O senegalês Pierre Sane, que foi Secretário-Geral da Anistia Internacional, assinou e pediu apoio dos brasileiros descendência africana. "Se os cidadãos africanos pudessem votar, eles trariam, em grande maioria, Lula de volta ao poder . Por isso nós pedimos aos nossos irmãos afro-brasileiros que transmitam nossas vozes", disse Sane.

Entre os signatários estão também quatro ex-chefes de governo: Pepe Mujica (Uruguai), Cristina Fernández de Kirchner (Argentina), Ernesto Samper ( Colombia), além do ex-primeiro ministro italiano Massimo D'Alema.

Ícone da liberdade de imprensa dos EUA assina
O Manifesto também esteve presente durante o "Ato em Defesa da Democracia e do Lula" no Rio de Janeiro, em 17 de Janeiro. Para facilitar a divulgação, foi criado um endereço curto e fácil de falar: Change.org/Lula

Traduzido por voluntários para o italiano e as seis línguas oficiais da ONU (inglês, espanhol, russo, mandarim, francês e árabe), o Manifesto cresce dentro e fora do Brasil. Além do apoio de juristas consagrados como o argentino Eduardo Barcesat, o movimento pela normalização da democracia no Brasil também recebe apoio de cientistas brasileiros como Rogério Cerqueira Leite.

Nos EUA, país com o terceiro maior número de assinaturas atrás apenas do Brasil e da Argentina, o analista militar Daniel Ellsberg firmou seu apoio. Ellsberg se transformou em ícone da liberdade de expressão nos EUA ao vazar os "Papéis do Pentágono", revelando que o Estado dos EUA ocultava o fracasso da invasão do Vietnã. Não é exagero dizer que a ação de Ellsberg, denunciando uma falsa narrativa, contribuiu para acelerar o final do conflito.

A organização do Manifesto conclama os defensores da Democracia no Brasil, dos mais diferentes viéses ideológicos e partidários, se juntem ao esforço de eleições livres e democráticas em 2018, quando nossa Constituição completa 30 anos. Assine e divulgue nas suas redes!

Contato da organização do Manifesto: 
semlulaefraude@gmail.com



quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Por Alegre vive clima policial uma semana antes do julgamento de Lula

A uma semana do julgamento do ex-presidente Lula, marcado para o dia 24, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) já mobilizou expressivo contingente para reforçar a segurança no entorno do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).
Na tarde da última terça-feira, automóveis e motocicletas da Brigada Militar realizavam vistoria na área. Uma caminhonete da Polícia Rodoviária Federal (PRF) também permaneceu estacionada em frente ao prédio.
Cães farejadores foram escalados para percorrer as calçadas em frente ao edifício. Policiais militares, a pé e a cavalo, circularam dentro do Parque Maurício Sirotsky Sobrinho e também nas avenidas adjacentes, como a Loureiro da Silva e Augusto de Carvalho.
De acordo com a SSP, a medida antecipada serve “para evitar qualquer tipo de problemas com relação ao prédio” e “garantir a segurança do entorno”.
A segurança deve ser reforçada também na parte interior edifício. Apesar da informação não ter sido oficialmente confirmada, policiais federais estiveram no local para reconhecimento das salas a serem ocupadas na sessão da próxima semana.
Está também previsto isolamento da região, mas a SSP ainda não informou a extensão e nem quando começará.
O secretário de Segurança, Cézar Schirmer, requisitou aos órgãos federais que funcionam na região para que suspendam o expediente interno no dia do julgamento para diminuir a circulação de pessoas e automóveis no perímetro do TRF4. O mesmo pedido foi feito à Câmara Municipal, que fica próxima ao TRF4.
A medida valerá não apenas no dia do julgamento, como também no dia que antecede a data.
Postado originalmente no Blog da Cidadania